quarta-feira, 25 de março de 2009


A PARTIDA

A mente anda esgotada, mas não sei ao certo o motivo
Mas isso não importa, pois tenho meus afazeres e ninguém para fazer
Não me importo de novo, pois são meus
A verdade é que o dia que eu deixar de me importar de vez, tudo ficará mais leve
Como asas de pássaro sorridente voando em direção ao sol nascente
Pra um novo recomeço
Quanto bom seria se a cada tropeço pudessemos apertar o "Esc" e recomeçar a partida
Mas partida mesmo é algo triste. Despedida!
Odeio me despedir, então acabo por me despir, apenas pra você não ir
Não ir além de onde eu não consigo chegar
Por medo!


DANIEL BEDOTTI SERRA

Um comentário:

Philip Rangel disse...

Pior de tudo qndo alguem q gostamos vai embora...parte..mas temos que aceitar essas mudanças...

abraços