segunda-feira, 17 de março de 2008


NASCEU MORTO

Porquê ninguém me fala o que eu quero ouvir?
Porquê ninguém me mostra o que eu preciso ver?
De certa forma eu vivo, mas não posso rir
Desgraça alheia é pouca, eles vão te entretendo

Porquê ninguém me leva onde eu preciso ir?
Porquê ninguém me explica o que eu quero entender?
O tempo é precioso e eu quero intervir
Porque estou vivo ainda, mas não estou crescendo

Às vezes é preciso falar
Às vezes é preciso crescer
Porque eles batem na tua cara até matar
E eles chutam a sua fuça até morrer
-
Meu sonho brasileiro é libertar
E trazer o que há de bom pra entreter
Fazer as minhas malas e viajar
Libertar minha consciência e correr e voar

Esperando que um dia eu possa rir
Tranqüilo por saber que está tudo bem
Levando minha vida e agir
Em favor das minhas idéias e viver

Às vezes é preciso lutar
Às vezes é preciso se mexer
Partindo de um princípio e mudar
Pra poder seguir um caminho e amadurecer

Porquê ninguém me fala o que eu quero ouvir?
Porquê ninguém me mostra o que eu preciso ver?
De certa forma eu vivo, mas não posso rir
Desgraça alheia é pouca, eles vão te entretendo

Porquê ninguém me leva onde eu preciso ir?
Porquê ninguém me explica o que eu quero entender?
O tempo é precioso e eu quero intervir
Porque estou vivo ainda, mas não estou crescendo

Pra minoria não importa mudar
Pra minoria não importa crescer
Porque eles têm o que eles querem
E você é o que eles têm

De mãos atadas você está
Com os olhos vendados você não vê
O Presidente de idiota sempre se faz
Enquanto o resto dessa máfia quer te fuder

E o seu salário como está?
E os seus filhos, na mesa tem o que comer?
E a escola deles tá sem pagar?
E vagas no ensino do Estado nunca se vê

E o salário deles em dia deve estar
E a comida na mesa sempre se vê
Dinheiro pra baladas e gastar
Dinheiro pra muita cocaína e whisky ele beber

Porquê ninguém te mostra o que é preciso ver?
Porquê ninguém te educa como tem que educar?
Será que a vida é dura e eu não sei viver?
Ou será que essa ganância não me deixa levantar

Sou filho de um país que não quer me ajudar
Sou filho de um país que não tem vontade de crescer
Sempre jogado em mãos erradas que não querem guerrear
Sempre jogado em mãos erradas que só querem enriquecer
-
DANIEL BEDOTTI SERRA
2005

6 comentários:

. Cáh . disse...

Primeiro Comentário


iahiahiahaihaihaihaihaia

babaca!!!!

raTo! disse...

pra vc ver como nada muda... vc está em 2008 postando algo q vc escreveu em 2005.

há 3 anos estamos estagnados!

abraxxx

Diário de uma paulistana disse...

Estamos estagnados faz tempo...

bom dani!
é isso!
boa semana
se cuida
bjOkas
(não tô mto pra papo e belos comentários) ahahahahahaa

Marília PSH disse...

"-Meu sonho brasileiro é libertar


E trazer o que há de bom pra entreter"-

queria montar uma televisão boa!

faço das palavras do Rato as minhas

e claro, parabenizo, sempre amei o que escreveu

Mayara Hopp disse...

xixizinhooooooooo
oieeeeeeee
boi na noiteeeee
beijos

Mayara Hopp disse...

xixizinhooooooooo
oieeeeeeee
boi na noiteeeee
beijos