quinta-feira, 21 de julho de 2011


AH, O AMOR...

Sim, o amor tem o péssimo hábito de nos abandonar.
Entretanto, o amor sempre existirá!! 

O amor nunca vem de fora para dentro, mas sim de dentro para fora.
E assim, que nunca dependamos do amor de alguém para caminhar. 
Sejamos sempre independentes, felizes com duas pernas antes de mais nada, antes de tentarmos caminhar de quatro. Assim não sofreremos tanto, pois não teremos o falho hábito de caminhar com as pernas dos outros. Não teremos o falho hábito de depositar o nosso amor nas mãos de um outro alguém.

Sejamos felizes sozinhos antes de tentarmos compartilhar a felicidade com alguém.
E com os tombos que, certamente aparecerão no meio do nosso improvável caminho, nasça a maturidade.
Sabedoria!!!

Sejamos felizes para sempre.
Um brinde a felicidade proporcionada pelo amor.

DANIEL BEDOTTI SERRA

4 comentários:

Cris Teles disse...

‎'Só pode se dar ao outro aquele que se tem. A posse de si mesmo antecede qualquer partilha.' (Pe Fábio de Mello)
Uma ótima sexta pra vc!
Beijos

Prity disse...

Amor é caridade. Caridade é doar aquilo que a gente não tem e não o que sobra.
Beijo

Mônica disse...

Daniel
Icha acabei lendo os outros comentarios. Eu nunca leio pois fico com vontade de copiar.
Mas hoje vou dizer.
Sabe conjugar o verbo amar?
Eu sei mas prefiro comjugar o verbo sentir.
Pois as vezes a gente ama demais ou de menos mas sentir a gente sempre sente em profundidade.
com carinho MOnica

O Árabe disse...

Bela descrição, Daniel. É mais ou menos assim, que eu vejo o amor. :) Meu abraço, boa semana.