domingo, 23 de maio de 2010


A MÁGICA E MISTERIOSA VIAGEM

Ilusão!
Um bom motivo para desconfiar.
Deixar em outras mãos aquilo que é seu.
É a mesma coisa que alguém subir em seu altar no seu lugar.
É a sua felicidade!
São as suas decisões!

Eu me alimentei tanto tempo da insegurança alheia.
Suguei a segurança que não era minha.
Eu não era eu, mas eu não me perdi por completo. Eu apenas estava buscando o meu lugar. O meu caminho.

Encontrei pedras.
Encontrei espinhos.
Encontrei o amor.
E encontrei amigos adormecidos.

Não me arrisco mais a dizer nada. Nem uma palavra se quer.
Cada um sabe e escolhe o seu caminho.
E assume as consequências se estiver dormindo sozinho.

Aquilo que parece que é pode não ser aquilo que parece.

DANIEL BEDOTTI SERRA

18 comentários:

Márcio Vandré disse...

The Magicalll Mistery Tour! >D
Belas referências, meu caro.
Um abraço!

Chica disse...

Lindos e mágicos mistérios que cada um deve descobrir por si.abração,linda semana!chica

Dayane Figueiredo disse...

diz tudo sobre o que ja passei na minha vida...

Mariah disse...

a lógica das evidências pode ser extremamente perigosa...

Luna disse...

é música Dani?

Anne Lieri disse...

Daniel,não podemos mesmo nos responsabilizar pelas escolhas do outro.Quantas vezes não vemos um filho seguir um caminho que sabemos que trará sofrimento,mas não podemos interferir,se a pessoa não quiser.Deixemos que vá e sinta a dor e a delicia do que vier.Excelente texto,amigo!Abraços,

Mônica disse...

Sabe este texto está otimo para meu irmão Renato ler e falar para seu filho.
E a sua felicidade.
São as suas decisões.
Meu sobrinho não sabe o que fazer no vestibular. Já fez até teste. Deu entre Direito e Medicina
O pai mostra a vantagem economica de ser medico e o direito a vantagem de fazer concurso e se tiver muita sorte passar.
O menino que só vai fazer 18 anos em março do ano que vem não sabe o que fazer!
Eu só sei rezar e ver que voce é que tem a luz!
Vou ver se envio este texto para ele.
com carinho Monica

Ká ou Kaká. disse...

Daniel, q legal q vc me visitou. Obrigada pelas palavras. Fico contente q tenha gostado de aprender sobre tulipas =)

Adorei seu texto, como de costume. Estarei te seguindo.

Bjos.

*lua* disse...

Eu me alimentei tanto tempo da insegurança alheia.Suguei a segurança que não era minha.
Eu não era eu, mas eu não me perdi por completo.

Será que tú tens o hábite de fundir-se no outro para assim poder compreendê-lo melhor entrando no seu mundo e se esquece do seu próprio mundo?

abraços

Eduardo Medeiros disse...

Daniel, tudo bem?

Cada um deve buscar o seu caminho...

Mesmo quando o caminho é só uma ilusão. Mesmo quando se caminha dormindo. Um dia, todos tem a oportunidade de acordar. Então, caberá a cada um levantar da cama ou não.

Por acaso (acaso??) estou escrevendo uma série de artigos sobre a Cabala e na postagem mais recente diz exatamente isso:

O que vemos pode não ser tudo o que existe.

Se quiser, apareça:

saladopensamento.blogspot.com

um grande abraço

Eduardo Medeiros disse...

Ah, e obrigado pelo prazer da visita no meu Olhar o Tempo. Volte sempre.

rsss

Luciana Lís disse...

Me arrisco a dizer que a longa viagem é o caminho do nascer até fechar os olhos pra sempre.

E todos os riscos, toda sorte, tropeços e palavras.

Gostei da tua sensibilidade nessa postagem...

Beijo

Ela.May disse...

nunca paramos de viajar! fato!
mas escolhemos que destino queremos seguir... isso não quer dizer que sabemos o que vamos encontar até chegar lá... e tb não que dizer que podemos pegar o bonde de volta e escolher outro destivo... ah! vida de 1.0000 destinos!!!!

lindo seus versos! pessoal tão seu... e ao mesmo tempo tão de todos!

Danielle Macena disse...

Muito bom esse pest...
bjus
passa la no meu dpois...
http://segredosdedanielle.blogspot.com/

Sarah Slowaska disse...

Pois é, no fundo estamos sozinhos. Cada um, por mais acompanhado que possa estar, por mais pessoas que tenha a sua volta, possui o seu próprio caminho e nele segue sozinho. Na construção do nosso rumo não há lugar para acompanhantes.

Um beijo :*

P. disse...

"Aquilo que parece que é pode não ser aquilo que parece."

Tão obvio. Tão Profundo.

[ rod ] ® disse...

O caminho é tão único e, por vezes, dúbio e perfeitamente cabível a queda, ao sangue e ao aprendizado (se assim o olho permitir!)

Abs meu caro.

Menina Misteriosa disse...

Espero que nesse caminho, entre perdas e dúvidas, você tenha se encontrado.
E ajudar, a gente pode tentar. Mas, primeiro, a outra pessoa tem que querer!

Gostei muito desse texto!

Beijo