quarta-feira, 30 de abril de 2008

UM DIA FAZ MUITA DIFERENÇA
Certas coisas não se explicam, elas simplesmente acontecem e a gente tem que enfrentar. Quando digo enfrentar não significa apenas fingir que nada aconteceu e seguir em frente. Muitas vezes é necessário reagir. Muitas vezes é necessário se afastar de certas situações.
A maioria das pessoas já nascem preparadas, ou são preparadas durante a vida para receber decepções, para não confiar, para bater sempre que sentir-se ameaçado. Mas eu não fui criado assim. Nasci numa família perfeita, cheia de amor, carinho e atenção. Consegui realizar todos os meus desejos necessários para seguir minha vida, para crescer na vida. E o resultado disso foi que me tornei um cara com diversos princípios. Princípios esses que regem minha vida. Eu não consigo aceitar algumas coisas que vejo que a maioria das pessoas aceitam e acham normal. E por isso muitas vezes tenho que me calar para não ser mal interpretado. Percebo que poucas pessoas de fato me conhecem. Poucas pessoas conhecem a sensibilidade que existe dentro de mim e sabem lidar com isso. Jamais pisariam na bola comigo porque sabem que as consequências no meu peito são destruidoras. Outras não. Outras magoam. Magoam sem pensar. Passam por cima de tudo sem ao menos pensar na destruição que estão causando.
Eu sei, e juro que sei, que minha vida vai ser sempre assim. Sempre me decepcionarei. Mas sei também que vou sempre passar por muitas coisas ruins, e essas coisas sempre terão um efeito pior dentro de mim do que em qualquer outra pessoa, simplesmente pelo fato de que eu não aceito injustiças. Principalmente partindo de pessoas que eu daria minha vida. Infelizmente, talvez, eu tenha que mudar, eu tenha que deixar de ser a exceção para ser a regra. Vou passar a dar um tapa na cara antes de imaginar que eu possa tomar um. É assim que fazem comigo, mas será que eu consigo ser assim?
No final de tudo, percebi que quem era traumatizado não era eu, mas sim àqueles que me fazem mal. Porque pra fazer mal a mim, a pessoa tem que ser muito fria e talvez até calculista. Não sou perfeito, mas cansei de pedir desculpas sem estar errado, apenas para não ficar uma situação chata. Sempre que percebo corro atrás dos meus erros. E tento consertar. Conserte os seus também?
A gente descobre que é forte nessa vida não pelo quanto a gente bate nos outros, mas sim, pelo quanto a gente apanha e consegue seguir em frente.
Bom feriado!!!
Daniel Bedotti Serra
30/04/2008

4 comentários:

Mayara Hopp disse...

Dani, é foda, mas decepção não mata, ajuda a viver e ainda nos fortalece!
Talvez esperar menos das pessoas seria a solução? talvez não! não sei!

To aqui viu, pode contar!

bjão

Daniel disse...

Você é a coisinha mais doce que eu já conheci.
Beijossssss

. Cáh . disse...

Eu não te deixaria na mão.MAs sei que erraria (como errei), uma vez ou duas. Mas no fim, acertaria da melhor forma. Sou o tipo de pessoa que tenta dá o melhor de si.Seja pra pregar o botão, seja pra curar o teu choro, SEJA PRA APRENDER MAIS UMA VEZ.!
Sou muito impulsiva e preciso mudar isso.
Eu sou muito insistente tb..e sou muito capaz dani.CAPAZ DE ERRAR E APRENDER.E QUERER MUDAR.
é a unica vez na vida que eu me sinto capaz de enfrentar um tsunami de mudanças.
Dani foi vc é melhor guaraná de todos..vc pra mim é a música lenta e confortável q. me embala enquanto eu sonho.!
Eu tenho consciência dos meus erros.
Juro não vejo como seja possível que outra pessoa me conheça tão bem ( mesmo vc dizendo agora q. não..mas conhece..)e que me complemente tão bem.Que construa algo do tamanho grau de parentesco, amor e amizade comio. Que concretize tão bem as palavras mais lindas.Que faça tudo tão feliz,tranquilo, seguro e eterno.
Mas coisas assim são como um raio: Nunca cairão de novo no mesmo lugar.

E Por azar eu perdi.!

Adriana disse...

Dani,

A vida nunca nos deixa sem resposta. Não mude quem você é...nunca! É justamente isso que faz você brilhar aos olhos de seres maiores. Calma Dani...tudo vai melhorar...e você vai entender o porquê teve que tomar um tapa na cara em determinada situação, mesmo sem merecer.

Não sei exatamente sobre o quê (ou quem) você está falando no seu post, mas sei de sua sensibilidade. Então, saiba que às vezes um tapa na cara dói mais na mão de quem deu do que no rosto de quem recebeu.

Fica com Deus!!!

Bjs