quarta-feira, 2 de abril de 2008


PASSADO ESCRITO

Segunda-feira, dia 07 de agosto de 2006, eu levanto da cama, me apronto pra enfrentar mais um dia, tomo meu café da manhã e pego uma carona até o banco com meu pai. O dia está ensolarado e bonito e do lado de dentro do banco eu olho para fora através do vidro e tenho a sensação de retornar ao passado. Sabe aquela sensação de reviver outros momentos? Momentos que se foram? Então, isso é o que se passa naqueles segundos.

De repente, retorno à minha infância, no prédio que praticamente eu nasci, e que infância feliz, cheia de sonhos, cheia de amigos, brincando o dia inteiro, chegava em casa morto de cansaço, não tinha forças pra mais nada, apenas pra tomar banho, jantar e dormir. E me questiono: Quantas crianças não tiveram o que eu tive na infância?

De todos esses amigos, alguns permaneceram, outros se foram, outros vão se casar, mas todos estão bem guardados no meu peito, cada um com seu jeito e com sua importância na minha vida. Será que todos sabem o significado de uma amizade?

Nessa mesma época entrei na minha primeira escola, tudo é novo, mas é inevitável o choro pela ausência da mãe, aquela sensação de que ela nos abandonou, mas com o tempo a gente acostuma e percebe que foi apenas mais uma demonstração de carinho por parte dos pais, querendo apenas nosso crescimento. Quantas crianças não tiveram seus pais ou perderam os seus na sinuosa estrada da vida?

Quando chego a minha segunda escola me lembro do meu primeiro amor, seu nome era Fernanda, todo dia fazia minha mãe escrever numa máquina de escrever cartinhas de amor que eu ditava pra no dia seguinte, ao fim das aulas daquele dia, jogar pela janela do ônibus escolar enquanto ela esperava do lado de fora do ônibus. Jamais a esqueci. Até hoje penso como ela estaria e confesso que gostaria de vê-la novamente. Nem é preciso dizer que diversas crianças pelo mundo nem sabem qual é o significado da palavra amor né?!

O tempo passa, surge o amor pela música, os primeiros acordes no violão, a primeira guitarra e a primeira banda. Tudo passa rápido pela minha cabeça. A primeira decepção no amor, o primeiro trabalho, o primeiro salário, o primeiro carro, o primeiro namoro de verdade e a minha primeira perda. Perda irreparável.

Me recordo das dificuldades mas também de como cheguei até aqui. Saudades, saudades e mais saudades de tudo o que eu vivi, de todas as pessoas que eu conheci e que não estão mais comigo. Olho pra trás e tenho a sensação de que tive um passado interessante e agradeço todos os dias por ele e por ter chegado até aqui, mas porque será que relembrei tudo isso? Não sei. Será que é porque os dias estão cada vez mais difíceis? Será que é porque não se sabe o dia de amanhã? Porque será que nem todos têm os mesmos direitos, as mesmas chances? Realmente não sei, mas o que realmente importa é que, no meu caso, valeu a pena, e como valeu. Quem sabe um dia todos tenham um passado escrito pra ser lembrado como eu tive.

Daniel
07/08/2006

6 comentários:

. Cáh . disse...

Que bonito isso Dani...!!!
Pois é saudades do que passou e nada que faça a gente voltar aquele tempo...!!
MAs temos as lembranças,o que for verdadeiro sempre fica.!!E lembrar Sempre é bom !!!

=D

BeijOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

Bururuna disse...

afinal de contas.. esse texto é atual? antigo? uma cronica? ou o que?

Daniel disse...

Bruna, quando eu te ver eu vou te dar um soco na cabeça meu ahaha

Tudo que eu publico tem a data no final, vc não viu? ahah E quando não tem é pq escrevi no mesmo dia.

Esse é um texto!!!

Beijosss

raTo! disse...

cara... passado é história, e o meu está guardado na minha cabeça. Sempre me pego lembrando no meu passado, isto é muito bom.

Abraxxx.

Danfern disse...

Cada dia mais encantada com o que leio aqui... porque me identifico com várias coisas...e porque vc escreve muito bem !!!

Paula disse...

É isso aí Dani...
Tantas coisas acontecem, quantas pessoas passam pela nossa vida...
Saudade é uma coisa boa.. se você tem saudade de algo na sua vida foi porque valeu a pena cada momento vivido..
saudade dói porque não podemos voltar no tempo pra viver esses momento novamente...
mas o que fica na memória, no coração é pra sempre...
devemos sempre carregar nossas lembranças e manter o que amamos...
a vida é preciosa! por isso o viver é hoje!

...and sometimes you close your eyes and see the place where you used to live, when you were young...