terça-feira, 1 de dezembro de 2009

REPOSTAGEM...


AMÁVEL LYLA

Lyla, o que te levas a receber minhas migalhas por uma noite de amor?
Tão bonita e tão ardente, poderia conquistar tudo se tivesse valor.
Olhando seus olhos vejo que tens vontade de sentir um pouco de dor.
Você se machuca pra sentir-se viva nesse mundo de horror.

Ontem, me entreguei nos seus braços pagando por seu preço estipulado.
Hoje, te procurei mais uma vez, mas fiquei com medo de ficar apaixonado.
Minha hora acabava, mas não era como se o tempo eu tivesse matado.
Eu ficaria muito mais, te acariciando, enquanto você dormi, ao seu lado.

Quando você entra, simplesmente eu saio de mim.
Esperando que aquele momento nunca tenha um fim.
Nas minhas veias você corre me viciando para eu não fugir.
Em mais um dia da minha vida que não foi feliz.

Lyla, porque nos teus olhos eu não vejo expressão?
Não seria justo você ganhar a vida em troca da minha diversão.
Por fora você parece uma sereia, mas por dentro sua alma está em pedaços.
Junte os cacos da sua vida, não a deixe em retalhos.

Comigo você não deve se preocupar.
Tenho uma vida toda pela frente, eu vou encontrar o meu lugar.
Preciso apenas de um tempo pra minha vida eu reorganizar.
Nos seus braços eu encontrei refugo, mas sem eles eu volto a me levantar.

O seu príncipe chegará, não perca tempo se divertindo com sapos.
Ele chegará a cavalo e enfrentará diversos obstáculos.
Apronte-se para uma nova fase da sua vida, vá tapando seus buracos
E assim você poderá fugir com ele para uma ilha, com água, cocô, areia e passaros.

De todas minhas "musas" você foi a melhor.
De todas minhas amantes você foi a maior.
De todos meus desejos você foi um dos poucos que realizei.
De todo o meu tempo, com muito prazer com você eu desperdicei.

Adeus, minha amável lyla.
De mulher da vida, será a mulher de um único cara.
Infelizmente, não tenho fotos suas pra colocar na estante da minha sala.
Mas minha memória é grande e nela você ficará sempre armazenada.

DANIEL BEDOTTI SERRA
20/02/2007

20 comentários:

Beth Cerquinho disse...

É Daniel..não podemos perder a fé e nem a esperança porque a fragilidade da doença associada ao preconceito e nesse caso ao esquecimento,aceleram o processo e desenvolvimento das doenças oportunistas.Principalmente o preconceito,que nada mais é do que uma forma de matar a vida que ainda resta.

Bjka e vamos ajudando nessa luta. Muito bom ter vc aqui.

Rosa disse...

Na vida encontramos pessoas que passam e deixam algo especial em nós. As vezes nos tocam na alma, na pele ou no coração, algumas com uma intensidade maior, mas sempre fica algo que jamais esquecemos.
Parabéns Daniel pela postagem!
bjs!!

Marcelo Mayer disse...

stonehage agradeçe

Elisa no blog disse...

Fiquei imaginando quem seria Lyla. Uma mulher imaginária? Anyway, é uma mulher extraordinária, de sonho.
bj
Elisa

Bela disse...

Aqui cabe aquela frase que acho que é do Chaplin: "as pessoas deixam um pouco de si e levam um pouco da gente".
Lindo texto, valeu!
Abraços moço ;)

Nova Civilização disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nova Civilização disse...

Daniel,

muito bom!

essa memória, esses pensamentos do que vivemos muitas vezes nos tornam realmente vivos e mais disposto a realizar outros momentos de felicidade!

beijinhos,


Gisele

Kurt Zampieri disse...

"Lyla, porque nos teus olhos eu não vejo expressão?
Não seria justo você ganhar a vida em troca da minha diversão."

hahahahahahaha

☆ Feitio'zinho ☆ disse...

Boa semana*

Um beijo*

Desmanche de Celebridades disse...

"É impressionante o estrago da mentira".

Cara, que frase legal essa que vc criou.
Um bordão que acrescento ao meu repertorio.

Abraços.

Laís de Ponte disse...

Ééé, tem pessoas que ficam armazenadas em nós!! =) Mesmo após anos, a imagem delas ainda fica em nossa mente como se fossem fotografias.

Curti seu post!

"Junte os cacos da sua vida, não a deixe em retalhos."

Muito bom, acho que isso é uma lição para todos: nunca deixe a vida ser um retalho...

Beijãooooo, Daniel!!! =)

Conspiração Ideológica disse...

Excelente texto Daniel, muito forte, sensível, bastante denso, é agoniante quando têm que ser, é leve quando têm que ser, leva o leitor a viajar dentro da alma da pessoa e da sua. Está com excelente ritmo também.

Bruno Bedotti disse...

"Volto pra casa abatida
Desencantada da vida
O sonho alegria me dá
Nele você está"

Paulo Vanzolini

Anne Lieri disse...

Eu me lembrei da musica "Folhetim" do Chico Buarque.Triste profissão dessas lindas jovens que nem todo dia encontram um Daniel pela frente,que as valoriza e sente o mesmo que elas sentem!Lindo e terno texto!Abraços,

Lilianne Mirian' disse...

- CaralhoOo. Que Massa, ao ler penso quem será Lyla e ao terminar imagino o rosto de Lyla nas lembranças.

- Indiretalmente sigo conselhos, não beijo mai sapos, espero agor ao principe..

Liindo, Daniel. Adoreii

BeiijOO'

Lisérgio Virabossa disse...

Lyla,

Ela mereceria um último show dos Beatles...

Luna Cortez disse...

pqp Dani, uma das melhores coisas que li aqui, de ti.eu já fui Lyla de um homem só, sem interesse algum, eu só queria amor barato pra me sentir viva. nem sei explicar, e ainda hoje me sinto refen disso. perco meu tempo com um sapo, porque acho que meu principe não existe.

um beijo Dani.

adorei!

A Bailarina disse...

eu tb ja fui Lyla de amores baratos e me machuava pra me sentir viva nesse mundo de horror. SENSACIONAL! vou ler de novo!!!!

ana wants revenge disse...

lyla dá um rock!

;)
.
.

Cris Teles disse...

Oi Daniel!!
Muito..muito bacana esse texto!
Infelizmente a maioria de nós vive mesmo encontrando sapos por aí e não nos valorizamos o suficiente para não aceitar mais certas situações.
Quem já não passou por isso né?
Beijão!!