quarta-feira, 2 de dezembro de 2009


SEDE

Olhar distante
Pois já não penso apenas no presente
É pouco!
Não sou mais tão inocente
Indecente!
Quero pouca água
E mais sede
Quero pouca água
E mais sede
Mais sede...
Mais sede...

Desistindo das pessoas
Mas nunca de um sonho

Desistindo de quem não acredita em você
Mas nunca de um sonho

Eu tenho pernas
Para ir onde eu quiser
E não para onde querem me levar

Quero pouca água
E muito mais sede
Mais sede...
Mais sede...
-
Há um copo de água ali em frente!
-
DANIEL BEDOTTI SERRA

21 comentários:

Menina Misteriosa disse...

Tô gostando desta sua garra de seguir em frente. De querer mais. De pensar mais em você. E saber quais são suas vontades e prioridades.
E, por isso, está de parabéns!
Eu, as vezes, sinto uma sede inimaginável... parece que nada pode matá-la. Será que é a expressão deste querer mais, sentir mais?!

Conspiração Ideológica disse...

Bela poesia! Gostei bastante...

Marcelo Mayer disse...

e quando nao se pode andar, tente correr!

Marcelo Mayer disse...

ah.... uma cerveja depois dessa, hein? bora?

Nova Civilização disse...

Daniel,

Quando sentimos sede. Temos vontade de buscar e caminhar. Seguir em frente, se renovar ...

Beijinhos,

Gisele

Mariah disse...

também nunca gostei da saciedade...é bom deixar sempre algo a desejar...um pouco de sede!

Lilianne Mirian' disse...

- E mais Sede..
E mais descobertas
e Mais do Novo
E Mais da vida!

BeiijOo'

Kurt Zampieri disse...

Sempre mais meu irmão...

Gian Fabra disse...

sede e sonhos

ótimo combustível.

keep walking
abs

John Rômulo disse...

haha me deu sede rs !
Mas foi sede de vida,de descobertas...Sede de mais poesias !
parabéns !


tem texto novo lá ^^

A Bailarina disse...

Oi. Olha nao sei me expressar direito, mas se soubesse, gostaria de ter escrito isso:
"Desistindo de quem não acredita em você
Mas nunca de um sonho"
Muito bom!!!!

Lucy disse...

Lindo Daniel.
Desistir de sonhos jamais..

bjus

Anne Lieri disse...

Daniel,que garra,garoto!É isso aí!Mais sede:de vida,de arte,de diversão!Belo demais seu poema!Abraços,

Katrina disse...

transbordando

Jaqueline disse...

"Desistindo das pessoas
Mas nunca de um sonho"

Concordo contigo, diria mais:
Desistindo das pessoas que nos fazem estacionar.
Nunca de sonhos que nos dão motivação para continuarmos sempre em frente...

"Eu tenho pernas
Para ir onde eu quiser
E não para onde querem me levar"

Ser autêntico, pensar por si, concluir pelas suas próprias razões.

Essa espécie de pessoas está em extinção... Saciedade demais...

Tata disse...

Oi,

Depois dessa.....desce mais duas, por favor! Que me deu uma sede!!!KKKKKKKKKKK

Muito bom!!!

bjinhos

Daniel disse...

Nem me fala... nós descemos umas 30cervejas hoje. Estou daquele jeito rsrs

ana wants revenge disse...

quase um zygmunt bauman de tão fluido rsrs.
.
.
ou hilda hilst de calcas! :P

"a vida é crua. faminta como o bico dos corvos. E pode ser tão generosa e mítica: arroio, lágrima. olho d'água, bebida. a vida é líquida."

beijos e boa sexta!
.
.
.

Andrea disse...

quanto mais água mais sede, sede de tudo, de criação , de movimento, de liberdade!!Sede de vida!

A-D-O-R-E-I!!!

Som da Poesia!!

Manda mais!! temos sede!!

Bjo! ótimo final de semana!!:)

Elisa no blog disse...

Vc também falou em sonho hoje. No meu blog este é o meu tema de hoje. Gostei do seu comentário sobre sonhos.
Elisa

Beta disse...

Parabéns Daniel
Cheguei ao seu espaço através do espaço da Jaque e adorei td que vi aqui
Vc é autêntico , gosto disso!
ótimo fds

Beijos