terça-feira, 25 de outubro de 2011



MESES EM UM MÊS

Um mês e tanto...
Um mês no meio de tantos...
Tantas mensalidades no meio de um único mês.
Nove meses reservados a um pequeno bebê.

Tenho dó do bolso do freguês.
Que sempre tem razão e pouco dinheiro para viver.
Pouco dinheiro para viver em um único mês.
Não podendo se esquecer que ainda existem outros meses para se viver.

Um mês para se esquecer.
Não adianta se debater.
Quem sabe... espairecer.
Beber até a calça umidecer.

Nascer...
Manter...
Ter...
Querer...
Poder...

DANIEL BEDOTTI SERRA

5 comentários:

Letícia Alves disse...

E ao mesmo tempo ser...


Beijo!

Mônica disse...

Daniel
Como o tempo passa depressa mesmo.
E em cada m~es acontece tantas coisas com a gente, em um ano então.
Parabens élo aniversario de sua filhota.
Que ela cresça como os pais bonita por dentro e por fora cheia de magia pela musica e pela profissão de cada um de voces dois..
A Elisa está em SP. Seu filho veio fazer o segundo grau aqui.
E o marido continua no Japão, mas acho que ela vai voltar no fim de ano.
com amizade e carinho de sua amiga Monica

Graça Pereira disse...

Pois os meses por aqui...também andam complicados!! Já não têm 30 dias, o orçamento só dá para 15...

Diminuiu o ordenado
Cresceu então o mês...
Ficou tudo complicado
Aqui para o freguês!!

Um beijo e que a rima nunca falte por aí!
Graça

Érica disse...

Dinheiro é um pedaço de papel, o céu é um, o céu na foto é um pedaço de papel. Pega fogo fácil, depois de queimar dinheiro vai pro céu, como fumaça. Também é fácil rasgar, como as cartas e fotografias. Aí não se usa mais, porque dinheiro é um pedaço de papel...

Parafraseando meu ídolo, Arnaldo Antunes.

Gosto muito deste espaço, um dos primeiros que visitei nesse mundo de blogs.

Beijos Daniel.

palavrassmagicas disse...

Agradeço sua visita e sempre estarei por aqui seu blog e´muito interessante um abraço Erica