segunda-feira, 21 de setembro de 2009

O EMBARGO CONTINUA...
*
O Presidente dos Estados Unidos, Barak Obama, prorrogou o embargo comercial à Cuba por mais um ano.
*
O Bloqueio à Ilha Comunista de Fidel Castro existe desde 1963, e a continuidade da medida é de interesse nacional segundo o Presidente Democrata.
*
Ao meu ver, é um passo para trás dos EUA, mesmo achando que esse embargo não vai muito longe.



FILIAR-SE?!
*
Em uma conversa ontem a noite foi me perguntado se eu já pensei alguma vez em fazer parte de algum partido político. E a resposta foi imediata: NÃO! Contudo, acredito que se continuarmos apenas falando sobre política em mesas de bar, não sairemos do lugar. Isso é o que me foi dito ontem. E faço das palavras ouvidas as minhas também.
*
Há outra solução?
*
Em um primeiro momento eu não gostaria de me filiar a partido algum pelo fato de que acho que onde há muita gente trabalhando junto a coisa toda desanda. Sabe aquele ditado popular que diz que uma maça podre estraga as demais? Pois é! E sempre no meio de muita gente há gente que não presta.
*
A idéia teria que amadurecer mais. E mesmo que eu resolvesse me filiar, qual seria o partido? Não sei! São tantas questões que nem sei por onde começar.
*
Será essa a única maneira de realmente eu ser ouvido? Das minhas idéias serem colocadas em prática?
*
**
DANIEL BEDOTTI SERRA

20 comentários:

Sandra ' disse...

São raros aqueles que entram para um partido sem se deixarem corromper pela ganância; É praticamente impossível num pomar de frutas podres, não apodrecermos também.

Não, não se meta nisso... Já ajudas muito não reelgendo as maçãs podres que governam o país!

Um beijo*

Melanie B. disse...

"Yes, We Can" foi otimo!!!

----*
Que bom que gostou daqui, eu amo meu lugar, e com certeza voce seria muito bem vindo...Graças a Deus nao testemunhei nem um ato de violencia nos estadios aqui, a nao ser uma coisa boba ou outra pela tv...
Super Beijo e
Muito Obrigada pelo comentario!!!

:D

O Árabe disse...

Só pra vc saber, eu tb não tenho partido; até pq acredito na força das idéias independentes. E por isto, não posso concordar com esse bloqueio a Cuba; para mim, cada um tem o direito de pensar por si mesmo. Fidel e Raul, inclusive... :) Abraço, boa semana.

Mônica disse...

Daniel
Mas se voce tem vontade de ser candidato, deve filiar sim. Um jovem politizado é muito bom para o Brasil.
E só procurar um partido correto, se existir!
Com carinho Monica

Sempre que vou ao Rio peço para Marilia me levar nas igrejas. Além de bonitas, ha gente sempre faz umas oraçãozinhas.
Sou católica, mas sem exagero. Este ano estou em BH e não sou catequista ainda. Mas para o ano vou recomeçar.
Com carinho Monica

Daniel disse...

Não tenho vontade de me candidatar a algo, apenas comentaram o que eu achava de filiar-me a um partido político e participar ativamente das mudanças que achamos necessárias, mas não com cargo alto. Nem penso nisso.
abs

Anne Lieri disse...

Daniel,no meio de tanta corrupção e sujeira,tb não me sinto inclinada a filiação a nada!Melhor tentar mudar as coisas expressando nossa humilde opinião,como vc faz tão bem!Abraços,

raTo! disse...

meu caro, na minha humilde opinião foi um mero engano de quem lhe disse que não adianta nada conversar sobre política em mesa de bar.

é conversando em uma mesa de bar, por exemplo, que você vai conhecer a opinião do seu camarada do lado, vai debater assuntos, e quem sabe formar uma idéia concreta.

é também numa mesa de bar que você vai expor seu ponto de vista político para quem realmente quer ouvir, ou seja, de boca em boca, de conversa em conversa, a gente consegue plantar uma idéia na cabeça, seja de quem for, até na nossa mesma.

eu não me candidataria à partido algum. ou você acha que eu ia contribuir mensalmente com o meu dinheiro? enquanto vagabundos fazem o que querem. nunca!

numa mesa de bar a gente conversa mais sobre isso, ahahaha.

abraxxx,

prafrente disse...

A corrupção existe em todo o lado, seja na politica, na sociedade civil ou mesmo nas profissões liberais. Cabe ao cidadão consciente e responsável reclamar os seus direitos e não é uma atitude correta baixar os braços e dizer "não vale a pena; isto não vai mudar..."
Quanto á sua passagem em meu blogue e a sua questão sobre a mentira infantil isso acontece por volta dos 6 anos. Não podemos dizer que se trata de mentir de uma forma consciente, como fazem os adultos.Digamos que elas confundem a realidade com a fantasia e constroem estórias que só têm sentido no seu mundo de crianças.Compete aos adultos, pais, professores, saber penetrar nesse mundo infantil sem "agredir" esse mundo tão diferente do nosso. A isso se chama relações de empatia, num processo de socialização. E da forma como conduzimos esse processo resultará um adulto psicologicamente saudável ou alguém frustrado...

Um abraço

Chica disse...

Eu sou mais pro lado de fazer o que dá, sem me meter em nada. Não aguento mais os políticos e as politicagens.Vês aqui no Sul como anda a coisa,né? abração,tudo de bom,chica

O Jornal Tresler e a Espiral do Silêncio disse...

Obrigado pela nobre visita.

Embargo?
Questão de n perder o voto da comunidade cubana dos EUA.

Partido?
Cada caso é um caso. É uma atitude legítima.


abraços

Gitano Elson disse...

Oi Daniel,
Obrigado pela visita em minha Tenda! Seja muitooo bem vindo!

Seu blog é um mister de alegria, curiosidades, risadas etudo mais. Já sei qual será meu refúgio quando precisar ler bons textos.

Venha sempre que quiser me ver!

Namastê!!!

Lucy disse...

Olá Daniel
..eu ñ sou muito boa pra opinar em assuntos relacionados á política.
Pq é algo que me desagrada muito.Eu confesso!!
Mas acho que vc deve fazer o que teu coração mandar.

Carinho meu...

Jeany disse...

Adorei a imagem que você colocou para "introduzir"!!! Muito boa!!!

Quanto ao meu "sentir estranha"! Sim! Aquilo que eu escrevi no blog era reflexo da alma!

Obrigada pela visitinha!

Beijão

Lucas B. disse...

É exatamente essa recusa das pessoas em pensar sobre o tema que faz com que as pessoas tenham suas opiniões interiorizadas.
Somente são colocadas para fora, em mesas de bares, e mesmo assim não dura muito.
Todo mundo adora fazer a crítica aos partidos, mas é melhor então continuarmos com as idéias fragmentadas e interiorizadas em mesas de bar?
Ou chegar em uma agremiação e expor a sua idéia mesmo que todo o restante seja contra?
A questão de filiação, não é uma questão de poder.
É uma questão de oportunidade das pessoas fazerem a crítica, mas pelo menos estando dentro de algum e participando.
Infelizmente todo mundo só comenta política igual comenta o futebol.
Só com palpites e em bares.

Não seria melhor juntar essa massa que pensa sobre política em alguma agremiação ou partido e formar uma corrente adversária daqueles que se corromperam pelo poder?

A crítica aos partidos também não pode ser generalizada.
Dentro do PT por exemplo, existem cerca de 20 correntes distintas.
Desde a ala do José Dirceu, a ala da renovação, a ala da pastoral da juventude. E até mesmo, pasmem, a esquerda marxista.

O que não dá mais e soa como imbecilidade é criticarmos sem fazer parte. Acho que deveria ser uma experiência necessária para qualquer um que queira ao mesmo criticar.

O que ninguém percebe que a única arma que as pessoas tem fora de algum partido é votar.
Mas se sempre falamos que só tem safado, é porque ninguém faz peso dentro dos partidos para a indicação dos bons.

Falar de política em bar é fácil.
Só que isso não gera mobilização e muito menos iniciativa.

Se alguém pretende mudar a estrutura, que ao menos, entre nela para desconstruí-la.

Mais fragmentação e egoísmo é que não ajuda.

Lucas B. disse...

Gostaria de ver aqui, alguma crítica consistente.

Sem análises superficiais.
Sem repetir o que viu na TV.
Sem generalizações.

Quero ver se alguém consegue contextualizar o assunto.

A dificuldade que eu vejo na cabeça de vocês é exatamente essa.
Contextualizar.

Análises superficiais e olhando de fora, são convenientes.

Lucas B. disse...

Ah, um exemplo.

Aqui são quantos pessoas comentando? 10, 11?

11 pessoas básicamente com o mesmo pensamento.

Isso em uma agremiação, partido ou qualquer organização, já seria uma representação contrária.
Seria uma voz, mesmo que fraca, contra quem perdeu o verdadeiro sentido da luta.

Mas como estamos felizes com o nosso egoísmo.

Somos apenas 10, 11 pessoas, opinando via internet.

Patético, não?!

Fa menor disse...

Para mim, a filiação num determinado partido político só fará sentido se se concordar com a sua doutrina... se não, é como ser 'católico não praticante'.
Lá por se ser independente não quer dizer que não se lute por aquilo em que se acredita, e em qualquer altura fazer parte de uma lista como independente... eu já fiz parte de uma lista assim (mas tb não sei se é igual em todo o lado)
de qualquer modo, cada vez os políticos me desiludem mais!

Bjos

Luana disse...

Olá...
Pode deixar! Já coloquei seu link no meu blog, farei mais visitas!!
Até mais!
bjss

P.S.: Será mesmo que "uma maça podre estraga às demais"? Acredito ainda, que toda regra comporta a sua exceção.

Elisa no blog disse...

Vc parece ser um moço muito inteligente e engajado. Filiar-se ou não é decisão sua.
Na China há 2 mil anos atrás já se falava que os políticos e o funcionalismo público devem trabalhar única e exclusivamente para o bem do POVO. Todo o resto não passa de intriga palaciana. Digo isso porque acho que vc deve se filiar se puder fazer ou propor algo verdadeiramente em prol do povo. Aff, ficou sério, não? rsrs
Diga se gostou. É o que penso.

bj

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

É, complicado, complicado. Será que temos que fazer parte da máquina para mudarmos as coisas? Não sei, não sei... Lao Tse diz que o maior feito espiritual do homem é voltar à simplicidade de sua vida original. Quer dizer, quando éramos crianças e só amávamos, vivíamos...