segunda-feira, 28 de setembro de 2009


LOVE BOAT CAPTAIN

Num dia de chuva repentina
O vento correndo
Como se estivesse treinando para uma prova
(Ou pro dia da devastação final)
E muitas coisas voando
Qualquer tipo de coisa
Eu me senti o capitão num barco prestes a afundar

Olhando pela janela senti medo da chuva e dos trovões pela primeira vez
Por um instante eu perdi aquele prazer nostalgico ao olhar através de uma janela com a chuva escorrendo

Mesmo assim ela me inspira
A chuva é inspiradora
Assim como as plantas
A Terra
O fogo, que arde dentro de todos nós
Por justiça...
Igualdade social...
Informação e Lazer...
Direitos... e Deveres também
Não compensa jogar o lixo no chão
Ele escorre pro bueiro e aí... Nem Deus ajuda.

Love Boat Captain, me inspira também.

DANIEL BEDOTTI SERRA

20 comentários:

Elisa no blog disse...

Gosto muito de chuva quando estou dentro de casa. quando morava em SP eu gostava de ficar olhando a chuva que caía no jardim.
As tempestades que vinham com grandes nuvens negras me davam muito medo.

Fico contente que fique com água na boca ao ver as comidas do meu blog. É um incentivo para mim.

bj

Chica disse...

Lindo e reflexivo isso,Daniel. A chuva em si é boa(um pouquinho,rsrs) Mas devido aos lixos jogados e tantas outras coisas, está causando tantos problemas,não é? abração,lindo dia,chica

Sandra ' disse...

Todo ano é a mesma coisa. Lixo, chuva, inundações, morros vindo a baixo, barracões aos pedaços, vidas perdidas, famílias destruídas...

Isso tudo acontece, e não é por falta de consciência da população, pois quando lançam os seus lixos em locais inapropriados, eles têm total consciência do que estão fazendo. E são anos e anos servindo de exemplo... É mesmo por falta de educação, de respeito, de vergonha, de civismo, de tudo.

Estamos no século XXI, evoluímos em tanta coisa, e ainda sofremos com algo tão primário como isso.
Bem, se ainda vemos mães ensinando os filhos a lançarem latinhas de coca-cola pela janela do carro, o que podemos nós esperar de tais crias?


Um beijo

Mônica disse...

Viu como eu tenho razão. Vo~cê é um poetinha contagiante.Voce transforma uma simples chuva em um ideal delicioso de ler. E tudo verdade e inspira poesia.

Eu queria que os meus meninos fosse assim ,mas contento em ter voce como sobrinho e amigo.


Tenho um primo que conseguiu cidadania dupla por ser descedente de italianos. Disse que é facinho.
Procure saber...

as viciadas disse...

Sem muita inspiração, posso dizer que chuva inspira muitas coisas. Mas mal consigo pensar nisso agora, pois aqui tá uns 40°graus.

Kiss,L.

raTo! disse...

olha... para inspirar eu prefiro admirar um belo mar à minha frente, ou então um belo campo em que eu esteja deitado sobre a grama.

é engraçado, mas chuva pra mim é sinônimo de prisão.

abraxxx,

prafrente disse...

Em Portugal a chuva sumiu mesmo. As alterações climáticas e o chamado efeito de estufa estão fazendo estragos.O mundo perdeu sua consciência ecológica.Essa é uma noção que está sendo introduzida no desenvolvimento social das populações.Será uma luta dificil e demorada porque a economia, cada vez mais globalizada, está destruindo os recursos naturais do planeta. E isso inclui também a região amazónica considerada o pulmão do mundo. Essa consciência ecológica passa também por melhorar a educação do povo. Separar, reciclar e re-utilizar é condição "sine qua non" para equilibrar ecologicamente a terra onde vivemos. Se não tivermos plena consciência disso será o nosso fim. Portugal está apostando nas energias renováveis, eólica (produzida pelo vento), fotovoltaica (painéis solares)e energia produzida pelas ondas.Tudo está no seu começo e ainda temos um longo caminho a percorrer, sobretudo para mudar mentalidades.

Quanto ao novo governo português continua sendo chefiado pelo partido Socialista mas sem maioria absoluta. Isso implica que tem de fazer alianças pontuais com a oposição no parlamento. Se não houver um entendimento entre as partes o governo "cai" e vamos de novo para eleições.
O meu país atravessa uma grave crise económica e social.Quase meio milhão de desempregados e todos os dias muitas empresas fecham as portas. O consumo caiu e sem consumo não há desenvolvimento.As respostas sociais para esta crise são insuficientes e os efeitos se fazem notar nas classes mais desfavorecidas.O desespero de quem não tem mais nada para perder gera um clima de anomia social que se traduz em violência nas ruas, nas escolas, na familia.
Por outro lado muitos portugueses, apesar da crise, não se privam da sua viagem de férias ao Brasil ou outro país exótico, para depois não terem dinheiro para pagar suas dívidas...
Os tribunais não têm condições de trabalho, os juizes demoram anos a julgar um processo, a lei solta o criminoso e prende o policia.No julgamento vence quem tem dinheiro para pagar ao melhor advogado e nos grandes negócios são as "luvas" que ditam as regras. Claro que todo o mundo sabe disso.O dificil é prová-lo!!!! E sem provas nada se pode fazer.Como dizia meu vizinho " Deus manda no céu e o dinheiro manda na terra".

"justiça, igualdade social, informação e Lazer, direitos e deveres..." são direitos consagrados na Constituição portuguesa.Muita coisa já foi feita e muita coisa se está fazendo mas sem dinheiro não se pode ir muito longe. Também compete aos cidadãos terem uma consciência de cidadania e saberem lutar pelos seus direitos...sem esquecer seus deveres.
Terminaria dizendo que o chamado "welfare state", embora fazendo parte de todos os programas económicos, sociais e politicos modernos, ainda é uma utopia na esmagadora maioria dos paises.Somente os paises nórdicos, como a Suécia, a Noruega, se conseguiram aproximar desse modelo de estado social.

Um abraço

Bia Maia disse...

"Inconformado por natureza com tudo o que possa vir a ser errado e que faça mal a alguém "

Somente por esta frase já valeu a pena...

Mas como escreve bem este mocinho!

Parabéns!

Lindo texto!

Amei "cair" aqui em seu blog!

Gosto de sua indignação, de sua revolta, da maneira como a chuva te assustou...amo ela também...


beijos com carinho !

E sinta-se convidado a conhecer meu cantinho onde escrevo as minhas verdades com muito amor, paixão, alegria....sempre, mas SEMPRE...OLHANDO DENTRO DOS OLHOS...pois não acredito em outro tipo de comunicação...senão este...olho no olho...

Bia Maia

http://olhardentrodosolhos.blogspot.com

Bia Maia disse...

Li um monte de outros posts seu e gostei muito!

Quero te seguir!

Como faço????

beijos!

Bia Maia

raTo! disse...

puta mano, verdade... vc falou AZKA eu lembrei q vc falava do amuleto egípcio.

abraxxx

Tata disse...

Para mim a chuva é inspiradora tbm.
Sinonimo de fertilização, irrigação do solo, vida, limpeza, purificação.
mas, como vc mesmo disse, dentro de uma MEGALÓPOLE, se não cuidarmos do nosso próprio lixo, ainda teremos muitas enchentes.
O trabalho é de formiguinha....mas se cada um fizer o seu....melhora um bocado!!!!
bjinhos

Aline Lima disse...

gostei muito daqui... tem lennon, boas palavras... gostei muito daqui.
=)

Anne Lieri disse...

Daniel,poesia muito linda com importante apelo á consciencia das pessoas.É uma pena que os governantes façam tão pouco a respeito!Abraços e bom dia!

Lucy disse...

Adoro chuva.
Gosto de deitar e ficar debaixo do cobertor ouvindo o barulhinho dela caindo no telhado.

Vc é mara Daniel.
Escreve muito.

Beijo e carinho meu...

Jou Jou Balangandã disse...

Sou como a Lucy ... super fã de deitar e ficar escutando o barulhinho da chuva

Lilianne Mirian' disse...

- TEM SELINHO PROCÊ
BJO'

Boo disse...

Bá, eu adoro essa música!

Fa menor disse...

Toda a vida é inspiradora!
Até a Justiça... o Direito... ai, meu Deus! Ainda ontem fiz um exame sobre isso... vamos lá ver se me safei!

Bjos

Bela disse...

Eu também gosto de vento, de chuva, de direitos e deveres, da vida...
Abraços moço ;)

Luana disse...

Olá Daniel,

Assim como a chuva te inspira, ela me renova...
Maravilhoso o que escreveu!!!

Que o seu final de semana seja perfeito como um sonho (de Valsa).