terça-feira, 4 de dezembro de 2012








DOCE E VIVA INFÂNCIA

Além das séries televisivas, desenhos e programas infantis, eu empinei pipa, joguei pião, joguei bolinhas de gude, joguei io iô, lutei judô, andei de bicicleta, tomei banho de chuva, toquei a campainha e sai correndo, nadei, joguei atari e master system, joguei bola com quichute, joguei futebol de botão, brinquei com o pogobol, brinquei de pique bandeirinha, esconde esconde, pega ladrão, assisti e amei os Goonies, idolatrei o Rambo e o Rocky Balboa, idolatrei o eterno Superman, e tantas outras coisas que não se vê mais hoje em dia.

DANIEL BEDOTTI SERRA  

3 comentários:

tossan® black&white disse...

Também já fiz tudo isso e mais... muito mais por que sou mais antigo do que você, não que isso seja uma vantagem, é que eu não precisei assistir à esses programas horríveis! Abraço

PS: Correr de carrinho de rolimã e jogar botão usando um dadinho em vez da bolinha. Saudade!

CE disse...

Fico feliz por quem teve uma infância "doce", com tv em casa à vontade pra se assistir, com mamãe em casa fazendo janta e almoço, acompanhando as lições de casa - coisas primordiais na vida emocional de um futuro adulto...

É a parte da minha vida que nem gosto de lembrar, foi a pior.

Guarde suas recordações no cofrinho, porque são valiosas!

Mônica disse...

Daniel
Eu também tive uma infancia maravilhosa. E tenho certeza que a lara terá também, mesmo com a modernidade do computador a criança tem um mundo de fantasia só dela. E esta fantasia pode ser em qualquer lugar ate usando um computador ou na praia, ou na cidade grande ou na roça. Basta ter pais que nos amam e autoridade para educar.E acima de tudo muita arte( aquelas bagunças infantis e a arte dA MUSICA DO CANTO). estas eu nao tive pois herdei a herança do sem jeito.
Mas tudo vi e tudo tive na minha infancia. Hoje nao falo como muitos pais que utilizam os filhos para fazer aquilo que gostariam de ter sido de ter feito ou realizado quando criança.
Por isso ficam crianças que tudo tem e tudo podem.
Uma pena!
Nao deixam a propria criança imaginar e fantasiar.
Falei demais mas estou observando nestes tres meses de trabalho com crianças de pre escola. Parece que viraram adultos em miniaturas.
um abraço grande pra sua familia que adoro!