terça-feira, 30 de junho de 2009


MICHAEL JACKSON

Na maioria dos blogs dos meus amigos me deparei com homenagens de todos os tipos sobre a morte prematura do cantor, Rei do Pop, Michael Jackson, e achei legal fazer o mesmo.

Mas da minha maneira.


DANIEL BEDOTTI SERRA

_________________________________________________________________________


Por Windson Alves Mello Em 26/06/09

Através de seu site oficial (www.paulmccartney.com), Paul McCartney se manifestou sobre a morte de Michael Jackson. Veja o que ele disse abaixo.

"É tão triste e chocante. Sinto-me privilegiado por ter conhecido e trabalhado com o Michael. Ele era um garoto talentoso, maciçamente homem com uma alma gentil. Sua música será lembrada para sempre e as minhas memórias do nosso tempo juntos vai ser mais feliz. Envio minhas mais profundas condolências para sua mãe e toda a sua família e aos seus inúmeros fãs ao redor do mundo".

Paul McCartney gravou com Michael Jackson a música “The Girl is Mine” do antologico disco "Thriller" de 1982. No ano seguinte, o ex-beatle lançou o disco “Pipes of Peace”, onde retribuiu a gentileza chamando Michael Jackson para cantar na faixa “Say Say Say”.

Mas a amizade que muitos imaginavam que ia ser duradoura chegou ao fim quando Michael Jackson decidiu comprar sem avisar o catálogo da Northern Song, tornando-se dono dos direitos autorais das canções dos Beatles, para desgosto de Paul McCartney, que sempre quis comprá-las. Desde então, os dois nunca mais se falaram.


5 comentários:

Anne Lieri disse...

Daniel,gostei muito do seu texto!Realmente uma pena que dois grandes compositores terminaram sua história com inimizade.Perdemos algumas boas composições nesse caminho...abraços,

Anônimo disse...

Um pedófilo a menos no mundo.

Quantos michael jackson "a parte boa", não estão no anomiatos das periferias da Africa, América Latina etc.

Ao contrário disto vejo o mundo idolatrando um pedófilo e gênio da música.

O conservador e o moralista só existe para apontar dedo nos defeitos dos não midiaticos.

Vá para o inferno Michael Jackson!

Daniel disse...

Esse blog é aberto pra qualquer tipo de opinião, mas pelo menos queria que as pessoas que aqui escrevessem colocassem seus nomes.

E ele é tão democrático (eu levo esse blog muito a sério) que não proibo comentários anônimos, pois eu pelo menos tenho coragem de dizer o que penso, tanto que tenho um blog, e ele é uma extensão da minha pessoa, estando certo ou errado.

Esse comentário acima demonstrou total falta de conhecimento sobre o cantor, sobre sua história, sobre suas raízes principalmente.

Em primeiro lugar, se existem outros "Michael Jacksons" na periferia isso não é culpa dele, nem de ninguém, poucos chegarão onde ele chegou. Méritos pra ele que saiu de onde saiu e chegou onde chegou.

Eu, por exemplo, adoraria ser um cantor/compositor famoso ou um jogador de futebol famoso (a maioria das crianças sempre sonharam com isso um dia), e tentei essas duas coisas, inclusive na música tento até hoje, mas não é pra qualquer um.

Com relação a pedofilia, nunca acreditei nessa hipótese, mesmo que às vezes eu tenha ficado com a pulga atrás da orelha.

Provavelmente quem escreveu isso não sabe sobre o Live Aid de 1985, e sobre várias outras ajudas financeiras que o cantor fez ao longo do tempo em que foi milionário.

Procure saber também quanto o Paul McCartney doou após o Tsunami. São informações que seriam importantes antes de falar sobre esse assunto.

Podemos continuar a debater aqui mesmo, e mesmo que queria ficar como anônimo, e vamos ver até onde vai esse pensamento preconceituoso contra pessoas que venceram na vida.

Anônimo disse...

Doação feita pelo Michael Jackson e Paul McCartney? Não fez mais do a obrigação, eles tem bilhões em cofres e tenho toda a certeza do mundo que essas doações são para auto-promoção.

Daniel, você sabia que nos presídios de São Paulo, os presos(detentos) doam seu prato de comida, uma vez por semana, para famílias necessitadas que passam em presídios e pegam esse alimento?

Doar com bilhões é fácil, como leitor da Biblia, concluo a situação, explicita nela. Compartilhar quando não se tem nada é a dadiva.

Daniel disse...

O que vc já doou?
Eu já doei
E vc?