terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

PEDRAS QUE ROLAM

Sai cedo de casa e logo na primeira esquina tropecei. Não cheguei a cair, nem a me machucar, mas fiquei um pouco mais esperto. Foi um sinal de que as coisas fora de casa não são tão simples. 

Passando por esse primeiro susto, segui meu caminho ao meu destino e, por total falta de atenção, não vi um barranco e cai ladeira abaixo. Rolei como uma verdadeira pedra rolante, até desembocar em um esgoto nojento e fétido. Essa doeu!! E como doeu. Aprendi o quê? Não sei, nem sempre sabemos o que aprender com tudo o que acontece conosco. Muitas vezes, apenas aprendemos quando mais velhos a lição do passado.

Segui meu caminho e fui caindo... caindo... caindo... caindo... caindo... caindo... caindo... caindo... caindo... caindo... caindo... caindo... como uma pedra rolante. Como pedras que rolam.

A vida ensina do jeito mais perverso, porém, do jeito mais eficaz.

DANIEL BEDOTTI SERRA  

5 comentários:

Josiana Rezzardi disse...

A moral da história, na grande maioria dos casos, aparece muito mais tarde, quando enfim tiramos tempo para refletir um pouco!

Blog inteligente, adorei!
Estou seguindo!

Mônica disse...

Daniel
Um dia a andrea falou pora mim que eu escrevo os comentarios sem pé nem cabeça que não tem nada a ver com o texto.
Hoje então é pra valer.
Porque é sobre tombo?
Eu caio tanto a ultima vez eu cai e quase quebrei o presente que estava entregando. Mas também o passeio é daquelas pedras iguais do rio de janeiro e estavam todas com buracos e cheio de pedras enormes eu escorreguei feio. Meu joelho doi ate hoje.
Mas acho que o assunto não é tombo. mas como a andrea não está aqui perto pra lermos juntas e ver do que setrata realmente
voce vai só contar esta história e morrer de rir.
com carinho Monica

.ana disse...

é no caos que a gente se acha. pelo menos,na minha experiência de vida até agora, descobri minha fraqueza e minha força exatamente quando precisava. e certos tombos dóem mesmo. mas a felicidade se encontra na nossa capacidade de superar e seguir em frente.

bjos!

Talita disse...

São nesses momentos que descobrimos a nossa força, e encontramos as respostas.

bjs, bom final de semana!!

[ rod ] ® disse...

A vida é experimental na essência. Julga-se grande, mas é fruto e não raiz. Deseja fazer mudanças na estrutura e às vezes até faz. Oxalá quem entenda que o poder é e sempre será do homem. Ser animal!

Abs mestre!