quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

SABEDORIA

Raciocinando pra quê, se a vontade impensada ultrapassa a sabedoria adquirida em anos de educação?

Não abrir mão de algo que muito queremos por um propósito maior, pode significar jogar lixo no chão. O que é um absurdo!!

Sustentar o lado negro, a escória omitida pelo governo, negligenciada pelo governo, também é um absurdo. Um erro não justifica o outro. O governo é um erro.

Errar pra quê, se podemos fazer um esforço e acertar?

O lado bom do lado ruim ainda somos nós, o povo, que está maltratado, surrado, angustiado, negligenciado, sem esperança, sem subsídios. E ainda tem gente que não entende porque gostamos tanto de futebol...

DANIEL BEDOTTI SERRA

11 comentários:

tossan® disse...

É tudo grana. Governos se beneficiam da má educação do povo. Abraço

PS: Acho que o amigo não vê o meu blog....rsrsrsr.... Abraço

O meu texto no blog não é jornalístico, mas as fotos são. J

á chega o jornalismo que faço no jornal todos os dias.

Reportagens:

http://tossanphotos.blogspot.com/2010/11/luta.html

http://klictossan.blogspot.com/2010/11/menina.html

http://klictossan.blogspot.com/2010/11/chegada.html

http://klictossan.blogspot.com/2010/08/tibos.html

http://klictossan.blogspot.com/2010/04/rei.html

http://klictossan.blogspot.com/2009/11/novo.html

Leka Gothic disse...

Obrigada pelo comentário no meu cafofo!

Adorei essa tua finalização: "...e ainda perguntam porque gostamos de futebol!"

Com essa aprovação do aumento do salário dos senadores e deputados é de dar um revolta incalculável...dá ódio mesmo desses #@*&!
O povo está cada vez mais sendo deixado de lado...é muita cara-de-pau deles né?!

Tô te seguindo! bjuuus!

Mônica disse...

Daniel
Eu acho que o futebol tem dois lados da moeda: Lá em Santo Antonio o prefeito quiz fazer uma escola de futebol com um antigo jogador de BH . Ele pelejou, ninguem queria esforçar, só queria participar por participar. Virou uma bagunça. Muitas moças da cidade gravidas dos jogadores que o tecnico arrrumou aqui em BH e os de lá ficaram a ver navios.O prefeito teve que acabar com a escola.

Marilia conta que uma vez pegou um trem no Rio pra ir pro suburbio fazer uma audiencia.
ela ficou impressionada. Tanta pobreza, cansados do trabalho mas alegres.Tanta brincadeira, eles jogam baralho cantam dançam.
Ela ficou maravilhada porque o lugar onde moravam não importava, estavam bem alegres.

Daniel
Os Beathes para mim eram muito bons mas eu não tive gosto pra musica. Meu gosto é muito pobre: Roberto Carlos e Chico Buarque. Eu estudei interpretação com suas musicas. Nossa professora era fanatica por ele.
Mas voce me fez até pedir de papai Noel algum disco dos Beatles.

Com carinho
Beijinho nas garotas

Daniel disse...

Mônica, seu gosto é fantástico. Chico Buarque e Roberto Carlos são dois dos nossos gênios musicais.

Aposto que vai gostar de muitas coisas dos Beatles. São caras que com sua música tocam a gente. Pode ter certeza disso.

Beijos enviados.

Daniel

Tainá disse...

Só de pensar dá vontade de mudar de assunto. Muito desgosto!

Cris Teles disse...

E viva o CRUZEIRO!! rs..
Muito bom seu texto,como sempre..
Beijos

Folhetim Cultural disse...

Parabéns pelo blog e pelos textos... Tenho um blog chamado Folhetim Cultural gostaria que visita-se este é o endereço: informativofolhetimcultural.blogspot.com
Vamos trocar conhecimentos...
Ass: Magno Oliveira
Folhetim Cultural

L. disse...

Preguiça de conversar sobre o governo. É a esperança lutando para sobreviver...
Tempo que não passo por aqui, Daniel.
Outro dia você fez um comentário no meu blog que me ajudou muito!
Obrigado e bom final de semana.

prafrente disse...

Em muitas situações podemos e devemos fazer um esforço e acertar...mas também muitos resultados se alcançam pelo método de tentativa e erro visando sempre o objetivo pretendido.
Não conheço a realidade brasileiro mas creio sim que somos povos muitos semelhantes.As nossas identidades coletivas se forjaram numa origem comum.Portugal tem uma significativa comunidade brasileira e creio que o Brasil também acolhe muitos portugueses...embora muito menos agora do que no tempo em que os portugueses pensavam que bastava ir ao Brasil e sacudir a àrvore das patacas para voltar rico a Portugal...

Feliz Natal
Um abraço

Márcio Vandré disse...

Está correto, nobre colega.
Precisamos acreditar no lado bom da lama que se espalha pela crosta terrestre.
Nós ainda somos agentes de mudança!
Abraço!

Priscilla Marfori... disse...

Sabe Dani, o futebol tem seu lado compreensível por estar nos primórdios pessoais de muitas pessoas que se asseguram não serem ínfimas, mas também é um tanto inaceitável por tomar maior importância social do que outras coisas que verdadeiramente precisam de mais atenção, da atenção que se volta para o futebol...
Enfim, é um assunto para se descutir sim, mas no entanto, que se faça, ao menos, justo e respeitável à opinião de cada um!

B-Jos. e alegre domingo para você!