terça-feira, 7 de dezembro de 2010


BLECAUTE

Pra onde devo ir?
Ser alguém sem ninguém
Solto numa prisão

Com quem posso mentir?
Com quem posso contar, se de nada valer e se nada mudar?

Insanidade!Apagão!Eu sou um vão
Enlouquecendo feito um rato na estação

A cidade morta em pé, não há nada, nem sombras
Só o que eu quiser
Vagar, fugir, sorrir, chorar...

Eu sou refém e me desmonto de tensão
E cada esquina é um espelho
Eu sou o astro da sala de exibição
Vertiginosa condição

Luzes apagadas
Dia, noite e nada
Latidos quebram o silêncio entre o céu e o chão
Cidade vazia, estalo no alto, ferro e fogo deitados no asfalto
Excesso de tudo e pouco de fato
Vida em demasia e nada nas mãos

Olhos concretos, ilusória construção
Almas penadas indicando a contramão

A cidade morta em pé, não há nada, nem sombras
Só o que eu quiser
Vagar, fugir, sorrir, chorar...

Eu sou refém e me desmonto de tensão
E cada esquina é um espelho
Eu sou o astro da sala de exibição
Vertiginosa condição

A cidade morta em pé, não há nada, nem sombras
Só o que eu quiser
Vagar, fugir, sorrir, chorar...

Eu sou refém e me desmonto de tensão
E cada esquina é um espelho
Eu sou o astro da sala de exibição
Vertiginoso é o meu segredo

Música: DESUIT
Letra: Daniel, Fernando e Vitché

15 comentários:

Leka Gothic disse...

O tema que vc escolheu tem se tornado cada vez mais frequente!
Da forma como o homem está tratando a natureza, sem nenhum respeito pelos recursos naturais, mas somente pensando no dinheiro desse nosso mundo capitalista, a tendência é piorar a cada dia!

Muito bacana teu blog Daniel e te convido a conhecer o meu:
http://rosasgothic.blogspot.com/

Mônica disse...

Daniel
Vagar, fugir, sorrir, chorar
Sabe que muitas vezes sinto assim mas não sabia expressar.
Com carinho
Monica

Mulheres Neura disse...

Daniel,

LINDA a letra, que turbilhão de sensações, adoro seu cantinho, muitas vezes passo por aqui, pena que nem todas deixo mensagem, mas tornarei habitué.

beijos

D.Patifa

Mulheres Neura disse...

podes enviar a música para mim?

biian souza. disse...

awwwn *---*

Se puder e quiser, visite meu blog e comente, sua opinião é muito importante para meu desenvolvimento.

www.biiansouza.blogspot.com

E se puder, visite também: www.lollity.blogspot.com


Desde já, agradeço.

Prity disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Prity disse...

Pois é, é dificil as vezes termos consciencia que para sermos protagonistas na nossa vida, dependemos dos outros para atuar.
beijos e ótima composição.

*lua* disse...

Hummm ... curiosa para vê-la cantada!!! Muito boa letra Daniel ... pareceu-me bem paulistana ... cidade fantasma, porém, poderosa a compilar e recolher em teus braços, tantos fantasmas dentro de cada um de nós!!! Beijo

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Poesia é com o Daniel e ponto final, não é amigo?

Abraço...!

tossan® disse...

Este teu belo texto dá o que pensar viu? Letra de música ou poesia? Não importa pra mim é poético. Abraço

O Árabe disse...

Intenso, Daniel. Quantas vezes, assim nos sentimos! Meu abraço, boa semana.

Anna disse...

Bom dia, Daniel!
Nem sei se devo, mas respondo a pergunta do Tossan®: Aos meus olhos, é uma "poesia cantada", um hino de belos acordes, sente-se e pode-se sonorizar a alma poética do compositor!...
Saudades de passar aqui no seu espaço, mas o tempo tem sido pouquíssimo agora que termina o ano letivo. Mas as férias estão chegando (graças a Deus!) e terei mais tempo para interagir, meu amigo!
Tenha um dia de alegrias e uma semana recheada de Paz, Amor e muitas vitórias.
Beijos de luz em seu coração,
Anna

Tainá disse...

Que música tensa! Daniel, me diverti com o seu comentário! Hahaha! Então, eu já tenho uma guitarra mas ainda não toco pq na minha cidade não tem quem ensine e sozinha eu vou precisar de mais disposição e tempo né... o John Mayer é um ótimo guitarrista, vou deixar um link dele no final do comentário. Pular de paraquedas minha irmã pulou e adorou, e eu mexi muito com adoção no estágio já, tem que estar muito resolvido sem dúvidas. Eu uma foto da sua filha por aqui e ela é linda! Eu quero dar aula de qualquer coisa, mas não precisa ser uma profissão, pode ser esporadicamente... e escrever um livro não antes de ter lido uns 300 hehe. Na coleção de vinil concordamos então. Hehehe.
Aqui vai um link do John Mayer: http://goo.gl/Wh2WO
Beijo!

Daniel disse...

Essa música foi inspirada no livro de nome Blecaute do Marcelo Rubens Paiva. Por ser um livro que se passa em São Paulo e por sermos (banda DESUIT) também de São Paulo, nos identificamos com o livro e fizemos a música e letra. Mas ela ainda não foi gravada, está em processo de ensaios e gravação.

Valeu
abs

Guilherme M disse...

Muita boa a letra, acho que John Lennon ficaria com inveja de suas letras, rs

Até

www.destroyerockcity.blogspot.com