quarta-feira, 3 de novembro de 2010



CARA COMUM

Eu não sei nem como começar uma nova postagem depois dos últimos acontecimentos.
Voltamos então e RESTART. Não!!! Restart, Não!!! DESUIT. A minha banda. www.myspace.com/desuitrock

Até o outro dia eu era um cara comum. Hoje eu sou pai. Hoje, há alguém que depende das minhas atitudes para ter educação (escola particular). Para ter saúde (plano médico). Para ter lazer e paz (segurança privada).

Façamos então acontecer. Porque é o show da vida. Porque nosso governo não nos dá porra nenhuma. 

Sempre tive um sonho. Ter uma família. Hoje eu tenho. Mesmo que não seja no estilo convencional. Mas trabalhamos para isso.

Nossas linhas tortas estão sendo bem escritas... como diria minha amante mais fiel...

DANIEL BEDOTTI SERRA  

6 comentários:

Eduardo Medeiros disse...

Cara, adorei essa tua frase:

"Até o outro dia eu era um cara comum. Hoje eu sou pai."

abraços

Wagner Kern Velasques Jr. disse...

Vidas tortuosas são o que necessitamos para evoluirmos. Viva e deixe viver.

Live forever.

Abs

Daniel disse...

Live and let die.

O Árabe disse...

Parabéns, meu amigo! Atrasados, certo, mas estou muito feliz por vocês! :) Meu abraço, bom fim de semana.

Mônica disse...

Daniel
Eu não importo porque minha irmã Marilia também não é casada no papel e a nossa Tonha diz que juntado com fé casado é.
E voce vai ser um pai excelente, pois sempre tem alguem pra ensinar e pra aconselhar.
No tempo de meus pais tinha escola de pais.Fundada por eles mesmos.
Minha irmã Elisa conta que o Lucas nasceu com uma tremenda dor de barriga . Todas as comadres de mamae ensinavam remedios e ela como mãe de primeira viagem comprava. Tinha gente que até já passava na farmacia e comprava e ainda colocava na conta.
E sabe que o Lucas tinha? Não era colica, era porque tinha nascido com a clavicula quebrada e chorava de dor. Quando descobriram não tinha jeito de engessar, o jeito era enrola-lo muito bem.
E voce ainda vai nos contar otimas histórias.
Amanha é meu aniversário
com carinho MOnica

Prity disse...

O governo não dá muita coisa mesmo. Até hoje sou revoltada por não ter podido fazer o Pro Uni. Minha mãe lutou muito para eu estudar em escola particular, embora nossa renda fosse curta. E não pude ganhar a faculdade justamente por isso!!!! Droga mesmo.