domingo, 26 de setembro de 2010




DEZESSETE ANOS

Estou cansado de ser usado, incompreendido e descartado, sempre usado pelo bem de ninguém.
Não tenho pai, não tenho mãe, não tenho filho, só tenho um caminho que não consigo compreender.

Eu faço marcas no meu corpo e meus joelhos sangram.
Eu faço marcas no meu corpo, com os pulsos cortados.

E a dor é menor do que parece porque quando ela se corta da sua vida ela se esquece.
E a dor é menor do que parece porque quando ela se corta ninguém pode te ter...


Estou cansado de sofrer e agora vou viver com a viagem da minha fuga que pelo menos vai além de mim.
Meus amigos já morreram, minha família não existe na lembrança de alguém que não pensa mais.

Eu faço marcas no meu corpo e meus joelhos sangram.
Eu faço marcas no meu corpo, com os pulsos cortados.

E a dor é menor do que parece porque quando ela se corta da sua vida ela se esquece.
E a dor é menor do que parece porque quando ela se corta ninguém pode te ter...


Nessa vida tão macabra, morria uma menina tão bonita.
Ela era muito nova com 17 anos.
Ela era muito nova com 17 anos.
Ela era muito nova com 17 anos.

DESUIT
DANIEL BEDOTTI SERRA

19 comentários:

Mônica disse...

Daniel
Voce é espetacular! Escreve que a gente pensa que está enfrentando algo muito dificil.

Eu fiquei tão feliz de voce aparecer porque sei como é o tempo de um advogado. Minha irmã Marilia também é.
Aguardo seu endereço pra enviar uma lembracinha.
Aguardo a foto, porque quero conhecer tanto a mame quanto a filhinha

Eu só escrevo o que sinto e eu sinto muito carinho por voces tres e só quero que sejam felizes principalmente voce que sonha tão bonito

Sumi porque estava lá em casa hopedada nas casa das tias com horario e tudo.
com carinho
Um abraço apertado

*lua* disse...

Parabéns Daniel pela letra bem estruturada e teu sentimento aflorado. É música de tua banda?

Beijo e ótima semana para ti!

Ludmilla disse...

ai hoje só ta dando erro quando tento comentar.... bom, gostei do texto, achei profundo, fiquei meio depre mais adoreeeeei, parece uma conhecida qe faleceu a pouco tempo, 17 anos cansada da vida.

Luna disse...

essa banda ainda vai fazer tanto sucesso, e eu serei vip nos shows. tomara!

beijos dani!!!!

Jou Jou Balangandã disse...

Parabéns!!!
Bom retrato do feeling de quem tem 17 anos ... ta aí uma fase da minha vida que não sinto saudades.

Bjous

Mônica disse...

Só passando para ler novamente
com carinho mOnica

Fa menor disse...

Um Grito!


Meu Deus como anda o mundo à nossa volta?!



Bjins

*lua* disse...

Passando para deixar meu beijo!

*O blog da minha amiga que fiz homenagem é http://lobaderayban.blogspot.com, espero que goste também.

Cassimila disse...

Adorei a postagem e blog inteirinho!!!!
Parabêns, muito bom mesmo.
O meu blog esta longe de ser tão estupendo quanto o seu. Espero um dia parecer nem que seja de longe... rsrsrsrs.
Um abraço.

O Árabe disse...

Meio estranho, talvez... mas muito bom! Meu abraço, bom fim de semana.

Márcio Vandré disse...

Rapaz, queria muito ouvir a tua banda!
Quando começam as turnês para outros estados? Hehe!
Abraço, nobre colega!

tossan disse...

Triste e espetacular. abraço

Tainá disse...

Poesia de qualidade e som de qualidade (ouvi o pré-demo no myspace) parabéns! =)

prafrente disse...

tem drama assim na vida de alguém...casos assim precisam de acompanhamento especializado no campo da psicologia e da psiquiatria...sem dispensar um acompanhamento dos amigos, da familia,da escola, da sociedade...porque somos seres relacionais e ninguém consegue sobreviver sem fazer parte do sistema social...mesmo que não concorde com ele...


Peço desculpa por não comentar mais vezes mas é o último ano da Universidade, tenho de preparar o estágio e gerir a ansiedade que não me larga...

Um abraço de Portugal

Solange disse...

Daniel,

gosto dessas suas verdades atormentadas, dessa maneira de retratar o cotidiano... acho genial !!!

e, como todo mundo, quero ouvir tua banda !!!!

beijos

Luciana disse...

Palavras fortes
e verdadeiras,gostei!

O Árabe disse...

meu abraço, Daniel. Boa semana!

O Árabe disse...

meu abraço, Daniel. Boa semana!

Menina Misteriosa disse...

Forte, real e extramente poético! Gostei!

Um beijo

MeninaMisteriosa